quinta-feira, 20 de março de 2008

Partilha

Meu coração,
Tão dividido
Como os estilhaços da vidraça
Como que recebera um tiro de bala
e se espalhou pelo chão em mil pedaços

Meu coração,
Dividido
Como a Europa na Segunda Guerra
O Tratado de Tordesilhas na América

Coração,
Não sabe para onde ir,
Não sabe ficar,
não sabe parar,
Não sabe sair

Coração,
Desiludido,
Agora foi aposentado,
Por muitas dezenas de desejos
Muitas dúzias de beijos

Coração,
Agora é inutilizado
Vamos para números e quantidades
Quanto mais chances, mais oportunidades
Cada uma para o aprendizado

A frieza dos tempos,
Me torna seco e sem sentimentos,
Confuso,

Quero me apaixonar,
Sem me entregar

Quero amar,
Sem me arriscar,

Não quero na mão de ninguém deixar o meu destino
A outra pessoa me pisa e me deixa o desatino

Não quero nunca me fragilizar apaixonando
A pessoa se aproveita de mim enquanto estiver suspirando

Continuamos,
Sem amor,
A nós,
Aos outros,
Ao próximo

Continuamos,
procurando amor,
no meio do sexo,
da loucura,
do orgulho,
da vaidade,
dos enganos,
dos desencontros,
da dúvida,
do desamor,
da imaturidade,
da perversidade,
da sodomia,v
de algum bicho...

...no meio do lixo!

Um comentário:

Angelica disse...

Putzzzzzzzzzzzzzzzz...leu meus pensamentos?
Mas definitivamente qtde não dá certo...