sábado, 21 de julho de 2007

Poema para quem não vêm


Alguém para amar
Conhecendo corpos onde o amor não têm
Perambular em desespero pela escuridão
Esperar alguém que não vêm

Se deixar levar
Conseguir algo que acredita
A viagem sem destino na imensidão
Meu espírito ressucita

Nos meus sonhos você volta
Pelo menos um segundo
Aqui ao meu lado
Já traz sentido a esse mundo

Nos meus sonhos você permanece
A vida inteira
Aqui, ali, sempre a meu lado
E o sentido do mundo nunca mais apetece

Por enquanto me deito
Finjo sua presença
Sonho bom de novo

Por enquanto distraio
Finjo satisfação
A distância não é mais nada

Por enquanto existo
Resisto em crer
Você não está aqui
E não há mais nada para oferecer

3 comentários:

Juliana disse...

Esse dispensa comentarios!!! BJAO

Thiago disse...

Ai q garoto de ouro..

Boa Kpitu, tem mais eh q escrever e falar p/ todo mundo msm, ao invés de ser soh mais um trabalhando p/ a Matrix...rs. Espero ver mais

Abs
Kurt/Doriva

Francine disse...

Aiiiiiiiii, esse é pra mim!!!!hahahaha...q nao vou nunca para ai!!!! Geladu, adoreiii todos poemas!!!!!!!
um beijaooooooooooo